B-DAY

Feliz Dia da Pizza!!!Editar🍕Editar🍕Editar🍕

Aniversário: Mais um Ano ou Menos um Ano???

3.7 Cada Dia Mais Sábia e Mais Louca!!!

#happybday #envelheçonacidade

Anúncios

PERDÃO

Eu assim, como muitas pessoas, sonhei com uma vida de roteiro de Hollywood. E sem planejar, a vida me permitiu esta história.
É difícil esquecer a rejeição ou uma vida de dor e ressentimento, contudo o verdadeiro perdão nasce de um amor que não contabiliza os erros. O perdão não é algo que acontece naturalmente, é uma decisão: perdoar não é, necessariamente, esquecer e sim apenas suportar e saber conviver com a lembrança incômoda.

Agradeço todos vocês que me ajudaram a superar o passado e me aconselharam a viver uma nova vida. Não tenho palavras para descrever meu agradecimento por vocês.

Preciso compartilhar que meus últimos dias foram incríveis.

Agradeço a torcida de todos.

E peço ao meu Pai do Rock que invada o coração de vocês, coloque muito o amor que permita que vocês perdoem os erros dos nossos pais. 

A vida dá chance para abraçarmos os erros e aceitarmos os arrependimentos.

É através do perdão que conseguimos a liberdade: aprendemos a reconhecer o que há de bom no outro e em nós mesmos.

Woman

Mulher segura não vive de passado, não se preocupa com outra e nem com barriga.

Anda de salto, porque se sente linda.

Tem carisma e é querida por seu bom humor.

Entende suas estrias, aceita suas celulites e sabe que a parte mais linda de seu corpo é a personalidade.

E, principalmente, que seu valor não está agregado ao tamanho do seu manequim, e sim à sua inteligência.

 

 

JANEIRO BRANCO

​Objetivo do #janeirobranco é mobilizar a sociedade em favor da saúde mental, promovendo a mudança, a compreensão e desmitificando os tabus sobre a saúde mental, criando mais possibilidades de equilibrar a saúde mental aos indivíduos e toda a sociedade que os cercam. 

A cada dia temos um crescente número de casos de depressão, ansiedade, fobias, pânico e até agressividade e desrespeito. A saúde mental é a base fundamental para a vitalidade física. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 90% das doenças físicas são causadas por essas desordens mentais. As emoções são automaticamente lançadas ao universo, às pessoas – que estão a nossa volta, ao trânsito, à família. Enfim, se não cuidamos de nossa saúde mental, vivemos em um ambiente doentio. Desse modo cuidar da saúde mental é uma necessidade pública.

Todavia, infelizmente, ainda há tabu sobre cuidar da saúde mental. A maioria das pessoas acredita que ir ao psicólogo é “coisa de louco”. Isso é herança de uma cultura antiga e ultrapassada de higienização, onde se tirava tudo aquilo que incomodava na sociedade e isolava em manicômios. Logo, o “louco”, era visto como inferior, sem cura, que devia ser isolado para não incomodar os saudáveis. Junto com essa fama desrespeitosa, a compressão do trabalho do psicólogo também se inferiorizou, começou-se a acreditar que essa era a profissão que cuidava só dos loucos que ficavam isolados. Hoje a coisa avançou muito e o tratamento da chamada “loucura” é muito mais avançado e humanizado, há ações no sentido de inserção na sociedade, há a compreensão que o Psicólogo cuida daquilo que mais negligenciamos o tempo todo, aquilo que faz com que nos sintamos bem ou mal. Por isso, precisamos desconstruir essa idéia de que se a pessoa precisa ir ao psicólogo então ela é louca. Buscar ajuda psicológica não significa perder o controle de sua vida, pelo contrário, significa manter-se no controle, e compreender que a situação te fragiliza e assim buscar formas de lidar com isso.

Fazemos cuidado preventivo com a saúde do corpo(e seus órgãos vitais) para que não adoeça e não haja sofrimento. Mas, e da mente? Por que não?

Fazemos exercício para promover saúde ao nosso corpo, colocamos um bom tênis, para que nem o nosso joelho sofra com o impacto. Mas e o impacto diário em nossa vida emocional? O estresse, os problemas financeiros, familiares, as inseguranças, os medos? Como faz para amortecer todo estes impactos do nosso cotidiano? Parece um pouco óbvio que cuidemos daquilo que controla todo o nosso corpo, pois o corpo pode estar bem, mas se a cabeça vai mal, tudo vai mal.

Em uma sociedade que cada vez mais coisifica as pessoas e suas ações, todos nós precisamos nos compreender e compreender a forma como lidamos e reagimos ao mundo. Devemos promover saúde mental a cada um de nós e assim, conseguiremos uma sociedade mais saudável e, consequentemente, mais segura e agradável.

QUESTIONS

– E por te falar eu te assustarei e te perderei? Mas se eu não falar eu me perderei, e por me perder eu te perderia.”

Gostaria que você entendesse que quando uma pessoa, no caso, quando eu faço perguntas ou um questionário do ibge sobre você para você, de modo algum eu quero ofender o que você gosta ou não gosta, não quero te desafiar, confrontá-lo, e você vai retraçar que sim, pois ainda estamos neste assunto, porém eu sinceramente quero conhecer o que o teor das entrelinhas que as respostas me dirão sobre o rapaz latino americano com traços de personalidade norte-americano interessante que está a milhas de mim, que provavelmente não será o amor da minha vida(ou será que será?). Sendo verdade ou mentira, e não estou dizendo isso por falta de cara a cara ou olho no olho, porque os maiores mentirosos que conheço sempre me mentiram olhando nos olhos com sorriso nos lábios, ou chorando e me pedindo perdão.
E só insisto em tentar manter contato e tentar que você entenda que não estou desrespeitando você,  estou tentando respeitar a mim também. Você sabe muito pouco de mim, e pode ser que não esteja interessado em saber de nada, é o teu jeito e não vou jamais te dizer “poxa você não vai me perguntar ao fim do dia como foi meu trabalho”, ou ” como foi teu dia?”. Posso até um dia ter sido assim, pode ser que com algumas pessoas ainda ou seja assim, sem perceber. É esse teu jeito, e se for para eu gostar de você, para escolher tê-lo como amigo ou amante, vou aprender a gostar do pacote todo. E o meu modo até hoje aprendido de conhecer pessoas é fazendo perguntas: algumas triviais outras nem tanto. E você pode escolher não respondê-las. Assim como estou correndo o risco de perder minha última chance de conversar pela eternidade contigo depois deste texto, você pode escolher não ler ele todo e nunca mais me responder, ou perder 5 minutos lendo e também nunca mais conversar comigo. Triste ficarei, pois perderei a oportunidade de fazer sexo casual com meu mais novo professor de inglês esalqueano delícia, contudo vou correr o risco, porque não sei ser diferente, e pode ser este o meu erro fatal de não ser perfeita, e, possivelmente, estar sem descobrir o verdadeiro sentido de amar uma pessoa de verdade. Perdi algumas chances de sentir por medo e fugi, perdi outras tantas, porque antes de sentir mandei embora. E posso estar perdendo uma chance por falar, assim como tantas outras perdi por não falar.

Eu não sei ao certo porque te cutuquei. Fui sincera demais até ao te dizer que você não tem o tipo físico de uma pessoa que me atrai, deixando bem claro que sem querer eu te cutuquei para fletar. E te achei instigante exatamente por conta do teu perfil, teu jeito, ou sei lá que palavra descreveria isso.

Eu apenas fui mudar o assunto, porém por azar toquei no teu assunto de polêmica tensão. Assim como no dia anterior você me cutucou na minha grande polêmica.

Neste momento apenas tenho desejo de uma última pergunta íntima polêmica:  você me permite conhecer a tua alma?

Quero o entorpecer da tua voz murmurada ao pé do meu ouvido, quero sentir o ar abafado saindo pelos teus pulmões, quero a risada contida pelo vento, quero o som dos lábios ao se abrir para sorrir, quero o brilho dos olhos, quero sentir o cheiro, quero amar os tiques nervosos, quero o franzir da testa, quero ouvir o barulho das mãos trêmulas, quero enlouquecer com tuas manias, quero a magia trocada pelos nossos olhares, quero o encanto do teu sorriso, quero o resmungar do fim do dia, quero dançar na chuva, quero deitar na grama cabeça com cabeça roçando levemente tua barba macia enquanto conversamos sobre o mundo encantado de Oliver, quero a dor da saudade e a alegria da tua presença, quero o sabor dos teus beijos, quero as brigas tolas, quero o fazer às pazes, quero lhe encher de beijos quando estiver bravo comigo, quero juras de amor, quero promessas impróprias, quero propostas indecentes, quero o calor da tua pele, quero me contagiar com tua gargalhada mais gostosa, quero te seduzir todos os dias, quero teu biquinho de ciúmes, quero briga de almofadas, quero cinema com pipoca e sorvete, quero ouvir teus segredos e contar-lhe os meus, quero te ajudar de alguma forma, quero dançar com você até o chão, quero rir contigo dos micos que vivo pagando, quero desvendar todos os seus 33 sorrisos, quero acordar com o bom dia mais mal humorado, quero a ousadia da intimidade, quero a surpresa da falta de planos, quero massagear teus pés, quero deitar embaixo das estrelas contigo e escutar as batidas do teu coração, quero que me beije na testa, quero correr contigo descalça na rua sem rumo nem direção, quero gritar de felicidade ao te ver, quero o frenesi do vai-e-vem, quero te escrever palavras piegas, quero que me segure pela cintura e me conduza pelo mundo, quero o fitar do flerte, quero a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras tu me valorizas pelo que sou não pelo que tenho ou aparento, quero fechar meus olhos e ter a absoluta certeza de que também estás a pensar em mim quando fecha os teus, quero não ver o tempo passar ao estar contigo…

Quero apenas que você me queira ao teu lado com liberdade, validade indeterminada, sem regras, sem cobranças, sem trapaças, sem interesses, sem compromissos, sem suscetibilidades, sem expectativas, sem culpas, sem vaidades… só êxtase…

É isso aí. É isso que eu quero. Alguém que brinque, que vibre, que sorri da vida, que brigue, que perdoa, que me faça perdoar, que desorganize o meu mundo, mas volte a reorganizá-lo somente no dia seguinte. É isso que eu quero. Alguém que não tenha medo de se apaixonar e que não se intimide com os ridículos do amor.

Não sou perfeita. Não tenho pretensão de o ser. Tenho em mim quase todas as qualidades do mundo, assim como quase todos os defeitos também, inclusive, a ingenuidade de querer ainda imaginar que tudo isso não se trata, da mesma forma, de um conto de fadas.

É que de vez em quando eu me recuso a crescer, e está me fazendo falta aquela época em que eu acreditava que “eles se casaram e viveram felizes para sempre”!

Velho Santo Chico

Eu conheci o Velho Chico em 2014. E encantada (como todos) fiquei ao mergulhar pela primeira vez. Eu de lá, do meio do rio trouxe meu São Francisco de Assis que e mergulhando nas águas do belo rio pedi minha cura (longas fortes e repetitivas crises de depressão). E justamente este ano 2016, minha prece foi atendida, justamente durante uma novela que não seguia que não sabia que se passava às margens de Chico, e não sabia quem era Santo dos Anjos. Porém há anos conhecera o Capitão Herculano, e entendo plenamente o encantamento de Domingos pelo rio, assim como todos quem o conheciam sabem por que o Velho Chico se apaixonou por ele. É triste processar esta notícia que o Velho Chico que me trouxe a alegria de volta levou a alegria do palhaço @domingosmontagneroficial para outro plano. Apenas um último mergulho no rio que o cercou nos últimos seis meses. No intervalo de gravação, na hora do lazer, foi puxado para baixo e levado pela correnteza. Como Santo, lutou pela vida, porém não conseguiu voltar à superfície. Uma fatalidade. O protagonista de Velho Chico morreu no curso do rio. No auge da carreira, no curso de uma vida de 54 anos. A três capítulos do Fim da Saga de Santo.

“O moço bonito brincou de cair no rio uma vez, mas era faz de conta, era fábula, o público estava todo esperando ele voltar para aplaudir de pé, e o autor, com gosto, escreveu que o moço voltava. Só que o moço não resistiu ao encantamento do rio e mergulhou de novo. E o rio, apaixonado, tomou a caneta da mão do autor e abraçou o moço pra ter o espetáculo só pra si.

Ê, Chico, contigo não se brinca mesmo, tu anda maltratado, mas que ninguém duvide da tua força, né, meu véi.” (Ingra Rosa).

n-domingos-montagner-large570

APENAS FIZ

Há muito tempo não tiro um tempo para escrever por aqui… apesar de terem muitas coisas para desabafar, algumas novidades que já nem são mais novidades, alguns textos que gostaria de replicar. Sim amigos eu replico textos. Na verdade, é por isso que hoje coloquei os olhos no site. Há algum tempo eu li o texto de uma autora que realmente não sabia quem era e repliquei aqui e não me atentei em dar o crédito e hoje fui descoberta pela patrulha do plágio. Justo eu tão original como diriam os que verdadeiramente me conhecem.

Não foi de modo algum intencional, foi uma bobeia e que virou uma avalanche de comentários e críticas que não apaguei, deixei lá no post “Falando de Amor”(sorry não sei vincular link pelo celular ) onde a batalha foi travada e me serviu de duas lições: quando o texto não é meu colocar ao menos autor desconhecido e deixar um pouco de me importar com o que o mundo pensa sobre mim. Este último foi a pauta da semana: preciso aprender a lição do se você ainda é um daqueles que se preocupa com opiniões, esqueça isso; se você se conhece e sabe que teve os seus motivos, as suas noites de angústia, os seus momentos de insegurança para agir sobre o que quer que seja como você agiu, ignore essa gente, porque no fim de tudo mesmo, nunca faz diferença nenhuma.

Entradas Mais Antigas Anteriores Próxima Entradas mais recentes

%d blogueiros gostam disto: